Domingo, 30 de abril de 2017
"Deus não avalia o homem pela cabeça, mas pelo coração" (Ap. Sinomar).

Mantendo-se Puro

“E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais, dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo” (Ef 5:18-21).
 
Encher-se do Espírito é um mandamento, e isto vem como resultado de uma vida santificada. Ser cheio do Espírito Santo é ser distingüido no meio de uma geração corrupta e degradada. O mundo clama por vida e não por pensamentos teológicos, religiosidades, etc.
 
Devemos vir a Deus com um coração sedento por Ele. Um coração que deseja que rios de água viva fluam de si, ao contrário daquele que vive na aridez do pecado. Como jovens, devemos manter uma busca que vai contra a orientação secularizada, contra a orientação da satisfação carnal para que Cristo viva em nós.
 
Samuel é um exemplo forte de alguém que cresceu na presença de Deus, enchendo-se de seu Espírito antes que ele fosse derramado sobre toda a carne.
 
Samuel foi prometido pelo Senhor – “E disse ela: Ah! Meu senhor, tão certo como vives, eu sou aquela mulher que aqui esteve contigo, orando ao Senhor. Por este menino orava eu; e o Senhor me concedeu a petição que eu lhe fizera” (I Sm 1:26-27). Samuel é fruto da misericórdia de Deus. Ana era uma mulher estéril, não lhe era possível ter filhos.
 
Assim era o nosso viver sem a vida do Senhor Jesus Cristo. O pecado impedia a nossa comunhão com Deus, éramos estéreis, sem condição de produzir qualquer coisa para Deus. Não tínhamos vida agradável a Deus, mas pela sua graça fomos gerados em Cristo Jesus para um viver cheio do Espírito Santo. Não nascemos porque éramos capazes de fazer isso. Temos que entender a maravilhosa graça de Deus.
 
Fomos gerados pela graça de Deus, estando nós mortos em delitos e pecados. Deus nos amou e nos escolheu n’Ele, para vivermos como primícias para a Sua glória. Assim como Samuel fomos gerados para sermos totalmente do Senhor.
 
Em segundo lugar Samuel é consagrado a Deus (I Sm 1:28) – O mesmo Deus que se move em nossa direção, espera que o busquemos intensamente. Temos que quebrar paradigmas religiosos que nos dizem que o Senhor nos salvou só por salvar. Agora Ele espera que nos mantenhamos longe do mundo esperando o momento do arrebatamento.
 
É verdade que o Senhor nos salvou, mas como Samuel Ele espera que nos consagremos a Ele voluntariamente. Devemos para isso lançar fora os impedimentos da carne. Há os que dizem que não tem tempo para isso, que precisam estudar primeiro, que precisam trabalhar e acumular fortuna primeiro.
 
Vivemos em uma sociedade mundanizada que luta tenazmente para que os jovens não se consagrem a Deus. Que o Senhor nos revele que fomos gerados para ser do Senhor e do seu Cristo.
 
Em seguida vemos que Samuel ministrava ao Senhor (I Sm 2:18-19) – Ainda menino Samuel ministrava ao Senhor. Assim que recebemos o Senhor como Salvador devemos ministrar a Deus. Temos que lançar fora a preguiça, as pressões do mundo, a procrastinação.  
 
Sabemos que devemos orar, mas não oramos. Há pessoas que chegam diante do Senhor, mas não abrem a boca, não falam. Gritam nos esportes, nas brincadeiras, mas diante de Deus ficam mudos.
 
Samuel tinha as suas vestes trocadas ano a ano. Ele se renovava diante do Senhor. As vestes precisam se adequar à estatura da pessoa; é inconcebível uma criança de cinco anos com as mesmas vestes de seu nascimento. Assim somos nós diante de Deus. Existem pessoas que se converteram há anos, mas não ministram a Deus, não se consagram ao amado salvador. Não mostram intimidade com Deus.
 
Samuel crescia diante do Senhor (I Sm 3:19-21) – Samuel  crescia diante do Senhor e este o confirmava como líder diante da nação. Criou-se uma intimidade entre ele e Deus fruto da sua ministração a Deus. O Senhor tem segredos a revelar, mas precisa de ouvidos atentos, precisa de uma vida que tenha intimidade com Ele.
 
O Senhor quer revelar seus planos, seus propósitos, o que Ele deseja a nível de igreja, a nível de cidade, a nível de estado e nação. Mas onde estão os que se dedicam a Deus, que se consagram para crescer em sua presença?
 
Devemos ter o exemplo de Samuel estampado em nós: Samuel reconhece a voz do Senhor; Samuel reconhece os problemas da sua geração. Ele reconhece os pecados de sua geração e de seus líderes; Samuel reconhece o juízo que virá. Isto é crescimento.
 
Samuel se torna um líder (I Sm 7:8) – Samuel é um intercessor e exerce autoridade no meio do seu povo. Este é o desejo do Senhor: formar verdadeiros líderes em Suas mãos. Homens que conhecem a Deus e governam por um ato do Senhor. Homens que destroem os planos do inimigo; homens que evangelizam.
 
Não há como governar sem ganhar almas. O Senhor está preparando uma geração que exerça verdadeira autoridade aqui na terra; que traga a sua santidade.    
 
Samuel se mantém íntegro (I Sm 12:1-5) – Mesmo quando o povo erra pedindo um rei para si como as outras nações, ele se manteve íntegro. O viver de Samuel foi de prática da justiça, de mostrar em sua própria vida quem era Deus. Samuel se santificou, porque não como ministrar os princípios do reino sem santidade. Não há Evangelho sem santidade. Não há como manter o caminho diante de Deus pela metade.
 
Busque se encher do Espírito; busque uma consagração total.


Pr. Mauro Roberto dos Santos
Diretor do Instituto Bíblico Luz Para os Povos
Igreja Sede
© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb