Domingo, 30 de abril de 2017
"A adoração que mais impressiona a Deus, às vezes, vem sem palavras" (Ap. Sinomar).

A Lição do Cachorrinho

“Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros” (João 13:35)
 
 
Um menino anda pela calçada de uma grande avenida quando viu um loja de animais, parou em frente a vitrine e viu um cartaz: Vende-se filhotes! Então ele entra na lojinha e pergunta ao dono o preço dos filhotes à venda.
 
- Entre 30 e 50 dólares, respondeu o dono.
 
O menino puxou uns trocados do bolso e disse
 
- Mas, eu só tenho 10 dólares, não dá para comprar... pelo menos posso ver os filhotes?
 
O dono da loja sorriu e chamou Lady, a mãe dos cachorrinhos, que veio correndo, seguida de cinco bolinhas de pêlo. Um dos cachorrinhos vinha mais atrás, com dificuldade ele puxava e arrastava uma das pernas, sua lentidão era visível.
 
O menino apontou aquele cachorrinho deficiente e perguntou:
 
- O que é que há com ele?
 
O dono da loja explicou que o veterinário tinha examinado e descoberto que ele tinha um problema na junta do quadril – arrastaria a perninha e andaria devagar para sempre. O menino se animou e disse com enorme alegria no olhar:
 
- Esse é o cachorrinho que eu quero comprar! Quanto é?
 
O dono da loja respondeu:
 
- Não, você não vai querer comprar esse. Se quiser realmente ficar com ele, eu lhe dou de graça, ele não vale nada porque é aleijado.
 
O menino emudeceu e, com os olhos marejados de lágrimas, olhou firme para o dono da loja e falou:
 
- Eu não quero que você o dê ele para mim. Aquele cachorrinho vale tanto quanto qualquer um dos outros e eu vou pagar tudo. Na verdade, eu lhe dou dez dólares agora e quatro dólares por mês, até completar o preço total.
 
Surpreso, o dono da loja contestou:
 
- Você não pode querer realmente comprar este cachorrinho. Ele nunca vai poder correr e pular, não vai poder brincar com você como os outros cachorrinhos.
 
O menino ficou muito sério, agachou-se e levantou lentamente a perna esquerda da calça, deixando à mostra a prótese que usava para andar...
 
Olhou nos olhos do dono da loja e respondeu:
 
- Veja! Não tenho uma perna! Eu não corro e não pulo muito bem, também não posso brincar como os outros meninos e esse cachorrinho vai entender muito bem o que significa isso.
 
Às vezes desprezamos as pessoas com que convivemos, por causa dos seus "defeitos", quando na verdade somos tão iguais ou pior do que elas. Temos que aprender a olhar para as pessoas e ver que defeitos podem ser virtudes dependendo de como os encaramos. Os defeitos de uma pessoa é a melhor forma de ajudar essa pessoal a nos entender melhor.
 
Amar a todos é difícil, mas não é impossível!
© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb