Quinta, 19 de outubro de 2017
"Aquele que vê a mão de Deus em todas as coisas, deve deixar todas as coisas nas mãos de Deus".

Ações de Graças

Dorothy O’Neill disse que o coração agradecido é o melhor antídoto para a depressão e o desânimo. A gratidão é a origem de todas as outras virtudes. É a memória do coração. Dar graças a Deus é reconhecer que toda dádiva e todo dom perfeito procedem d’Ele. Toda manifestação de graça; todo gesto dadivoso; toda misericórdia manifestada são motivos para que sejamos agradecidos.
 
O Salmo 100 dá conta de que devemos nos apresentar diante de Deus com gratidão. Até mesmo antes de louvar devemos agradecer (v. 4). Antes da adoração, antes de nos prostrarmos, devemos apresentar a Deus as nossas ações de graças. O Salmo 95 é um convite para a adoração, mas o convite inicial para irmos ao encontro de Deus é com ações de graças (ler até o v.6).
 
Não somos dignos de entrar na presença de Deus, pois somos seres deformados pelo pecado. Então quando temos este privilégio, pelo sangue do Cordeiro, devemos agradecer. Só a misericórdia e a bondade de Deus nos mantém vivos. Todo encontro de Deus com o homem deveria terminar em juízo imediato, mas a sua misericórdia se interpõe entre a sua pessoa e o ser humano, e, desta forma, somos preservados. Então devemos agradecer. A santidade divina rejeita as nossas práticas pecaminosas. O homem não teria nenhuma chance se não fosse a eterna e maravilhosa misericórdia divina. A cruz é o maior gesto de grandeza de todo o universo; a maior prova de amor e a mais excelente demonstração de misericórdia divina. Depois de ter esta revelação foi que o salmista escreveu o Salmo 100:4-5.
 
Depois o salmista começa uma serie de salmos com esta expressão: “Rendei graças”. Vejamos: Salmo105:1; 106:1; 107:1 e, mais na frente, temos o Salmo 118 (Ler do verso 1 ao 4). São muitos outros Salmos que aparecem com esta expressão, no início, no meio ou no fim. Vejam: Israel, casa de Arão, os que temem. No Salmo 136 temos dezenas de motivos para sermos agradecidos. Ler apenas os versos do 1 ao 9 e do 23 ao 26. No verso 4 está escrito: “Ao único que opera grandes maravilhas”. Por que ? “Porque a sua misericórdia dura para sempre”. Paulo não andou com Jesus, mas é impressionante a revelação que tem sobre dar graças. “Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco” (I Ts 5:18; Cl 3:17).
 
Antes de fazer qualquer coisa, dê graças a Deus e a vitória estará garantida. Quando Paulo fala sobre oração, seja pedindo, suplicando ou intercedendo, ele sempre acrescenta as ações de graças (I Tm 2:1 e Fp 4:6).
 
» Como orou Jesus para multiplicar pães? João 6:11 responde.
» Como orou Jesus para ressuscitar Lázaro? João 11:40-42 responde. Ele não ficou argumentado a importância do milagre.
» Por que Daniel não foi comido pelos leões? Daniel 6:10 tem a resposta:. “Ele orava e dava graças”. Não basta orar ou perseverar como Daniel, é preciso agradecer.
» Se houver gratidão, haverá multiplicação: pães.
» Se houver gratidão, haverá ressurreição: Lázaro.
» Se houver gratidão, haverá proteção e prosperidade: Daniel.
 
O Rei Josafá estava diante de Moabe e Amon; “era uma grande multidão” (II Cr 20:2). Ele ficou com medo (v.3). Nós também passamos por crises assim; quem não tem o seu Mar Vermelho para ser aberto? O mar não é um estorvo para nós, mas uma maneira de Deus destruir o inimigo, mas no inicio não vemos assim.
 
As muralhas da velha Jericó podiam ser um obstáculo para os olhos da incredulidade, mas para os israelitas crentes era apenas um meio de Deus manifestar o Seu poder e glória. Muralhas na Bíblia sempre são testes de fé para nós.
 
A cova dos leões não era para destruir os filhos de Deus, inocentes, mas era a maneira de Deus punir os adversários de Daniel. Hamã foi enforcado na mesma forca que preparou para Mordecai. Deus não impede que os inimigos apareçam, “mas eles é que tropeçam e caem”.
 
Às vezes não há forças em nós para resistir ao inimigo, mas devemos colocar os nossos olhos em Deus e confiar na sua misericórdia (II Cr 20:12-15). Quem peleja por nós é Deus. A receita da vitória está no verso 21: “Rendei graças ao Senhor, porque a sua misericórdia...”.
 
Você quer desbaratar o inimigo? Esqueça as suas estratégicas humanas. Comece a louvar e agradecer. Quando agradecemos, estamos crendo que a bênção já foi conquistada. A gratidão precede a vitória. Até o dizimo deve ser dado com gratidão. Gratidão pela vida, pela família, pela vida eterna , pelo pão, pela natureza, etc.; e por tudo que é fruto da misericórdia divina.
 
Misericórdia é a compaixão despertada em Deus pela absoluta situação de miséria do ser humano. Em Lamentações 3:22 está escrito que “as misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as sua misericórdias não tem fim”. A misericórdia do Senhor é de eternidade a eternidade. A misericórdia divina triunfa sobre o juízo (Tg 2:13). A promessa mais linda da Bíblia está em Hebreus 8:12. Lá diz que Deus usa de misericórdia para com as nossas iniqüidades e dos nossos pecados Ele não se lembra.
 
Isso tudo é motivo de agradecermos a Deus noite e dia. O menor salmo da Bíblia diz: “louvai ao Senhor todos os gentios” (Sl 117:1). O salmo 23 é o mais completo das Escrituras. Fala de tudo, mas seria incompleto sem a promessa do v.6: “bondade e misericórdia”.
 
A Oração Possui Muitos Níveis Diferentes
 
Petição – Com  ela apresentamos a Deus a nossa reivindicação.
Louvor – Através  do louvor trazemos a presença de Deus.
Súplica – Nos leva ao quebrantamento e dependência.
Intercessão – Aplaca a ira de Deus. É pela intercessão que geramos os sonhos de Deus em nossos úteros espirituais.
Gemidos Inexprimíveis – Oramos  numa linguagem celestial; é uma língua estranha. É o nosso espírito orando a Deus de maneira certa. São palavras ou expressões de procedência celestial.
Adoração – quando adoramos, conquistamos o coração de Deus e entramos , assim , na sala do trono. O adorador é inatacável . Deus o protege.
Ações de Graças – É aqui que os milagres acontecem. Foi assim com Josafá; foi assim na multiplicação dos pães; foi assim na ressurreição de Lázaro. Quando alguém começa agradecer, um milagre acontece em sua vida.
 
CONCLUSÃO
 
Precisamos exercitar todos os recursos da oração. Precisamos subir todos os degraus da oração. Um grande mover de Deus está chegando para nós e precisamos encher-nos do Espírito Santo. Mas como ficamos cheios do Espírito Santo? Uma das práticas para alguém ficar cheio do Espírito Santo, além de louvar de coração a Deus e além dos cânticos espirituais, é darmos graças em tudo a Deus (Ef 5:18-20).
 
 
O Ap. Sinomar Fernandes é fundador e presidente
do Ministério Luz Para os Povos
© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb