Quinta, 19 de outubro de 2017
"A educação que exclui Deus do seu bojo acaba formando verdadeiros monstros, e não homens. O mundo está coalhado de bandidos educados" (Ap. Sinomar).

A Tremenda e Terrível Ira de Deus

Deus havia operado maravilhas, mas o povo se fazia de cego (vv. 28). Só produziam frutos para a sua própria vergonha. E porque não se arrependeram, a ira de Deus se acendeu. O texto dá-nos conta de que os juízos de Deus vêm repentinamente e os homens ficam aterrorizados. Toda a Bíblia nos mostra o retrato de um Deus paciente, que espera que o homem se arrependa.

 
Quero deixar claro uma coisa: Nada, a não ser a boa vontade de Deus, pode impedir que os ímpios sejam totalmente destruídos e se percam. Analisar os itens abaixo:
 
Primeiro – Não falta poder de Deus para lançar os ímpios na perdição a qualquer momento. A mão do homem não é suficientemente forte quando Deus se levanta. Às vezes Deus espera, porque é tardio em irar-se. Uma autoridade humana pode ter grande dificuldade para dominar um rebelde, mas com Deus não é assim. Mesmo que todos os inimigos de Deus se  unam, somando e formando força, serão todos despedaçados apenas com o sopro da boca do Todo-Poderoso.
 
Serão eles como um monte de palha seca diante de um furacão. Seria mais fácil para Deus destruir uma nação inteira do que nós destruirmos uma pequena e insuficiente formiga. Toda terra treme diante da ira de Jeová. Confira em Lucas 13:7: os incrédulos são comparados a árvores inúteis e sobre suas raízes está a espada do Senhor.
 
Segundo – A espada do Senhor está sobre os filhos da desobediência e somente a mão de absoluta misericórdia e boa vontade de Deus podem detê-la.
 
Há uma outra verdade bíblica que quero enfatizar: Os ímpios estão sob o controle do maligno que está pronto a cair sobre suas vidas, se Deus o permitir. O diabo veio matar. As almas dos incrédulos estão sob domínio das trevas. A serpente está pronta para dar o bote. O inferno vive com sua boca escancarada. Se Deus permitisse, ainda hoje todos os incrédulos seriam massacrados.
 
Por enquanto Deus controla os inimigos dos homens pelo Seu imenso poder, como fez com as ondas enfurecidas do mar. Mas se Deus retirasse Seu poder todos seriam exterminados. O pecado é a ruína e a miséria da alma. O fato de o homem natural ter boa saúde, de não prever que poderia deixar este mundo num minuto. De não haver nenhum perigo à vista, nada disso lhe serve de segurança. O amanhã de alguém poderá ser na eternidade.
 
Todos os esforços e artimanha dos ímpios para escaparem da perdição não os livram da mesma, pois continuam rejeitando a Cristo, único meio de salvação provida por Deus. Muitos zombam do juízo divino, outros acreditam que de alguma maneira poderão escapar, mas a confiança que depositam na sua própria força e sabedoria é o mesmo que confiar na fragilidade da própria sombra. O rico da parábola tinha muitos planos para o futuro e nunca se imaginou no inferno, mas foi pra lá. Deus nunca prometeu vida eterna, ou proteção, ou libertação a quem esteja fora do plano de salvação, operado por Sua graça na Cruz. Hoje Deus está falando, mas veja Apocalipse 8:1-6.
 
Terceiro – Hoje é dia aceitável. Hoje há um porto seguro. Hoje há um salvador e uma promessa de vida. Hoje Deus está falando, mas e amanhã? Deus vai se calar. Hoje há esperança, mas logo virá a desesperança. Tarde demais!!!
 
O que eu disse até aqui é para aquele que está sem Cristo. As iniqüidades dos homens os fazem pesados como chumbo. As boas intenções do homem não os livrarão do juízo vindouro. Seria como tentar se proteger de uma avalanche de pedras em uma teia de aranha. O homem sem Deus está miseravelmente perdido. E posso afirmar a qualquer incrédulo: não é com prazer que o sol brilha sobre você, para que sua luz ilumine o seu caminho. A terra não produz de bom grado os seus frutos para satisfazer a luxúria dos ímpios e nem está disposta a servir de palco à exibição de suas iniqüidades.
 
Penso que a terra vomitaria muitos de seus filhos, se não fosse a mão soberana daquele a quem os ímpios tanto ofendem. Mas eis que as nuvens negras da ira divina já se aproximam sobre as cabeças daqueles rebeldes que insistem em viver sem a graça da cruz. A ira de Deus é como grandes águas represadas que crescem mais e mais, aumentam de volume até que encontram uma saída; quanto mais a correnteza for reprimida, mais rápido e forte será o seu fluxo ao ser liberada. A enchente da vingança de Deus encontra-se represada; as águas estão subindo continuamente, e forçam uma saída. No livro de Apocalipse encontramos essa represa se precipitando sobre a face da terra. O arco da ira de Deus já está preparado e a flecha ajustada ao seu cordel. O juízo de Deus virá (Ap 8:5-6).
 
Quarto – Não adianta uma forma pessoal de religião, simpatias religiosas, boa conduta e vida exemplar... não! Só o sangue de Jesus poderá proteger o Israel de Deus das terríveis pragas que virão sobre o Egito de hoje, que é o mundo. Não há ilustração para exemplificar o que significa o pecado diante dos olhos de Deus. Por isso os anjos testemunham: “O juízo de Deus é justo...”.
 
Há alguém aqui se afogando no lodo da perdição, longe de Deus? Você quer continuar a ser um candidato a se perder em meio às chamas da cólera divina? Ou deseja que a luz do Evangelho ilumine a sua alma? Consideremos alguns aspectos da cólera de Deus:
 
É a ira de um Deus infinito – Não é uma ira humana. A cólera de todos os reis é como um verme que rasteja ao pé, se comparada  com o que há de vir (Lc 12:4-5).
 
O homem não salvo está totalmente exposto à ira de Deus – A Bíblia fala muito dessa ira: Isaías 66:15; Apocalipse 19:15. Essas palavras são para mim incrivelmente aterradoras. Não fala apenas da ira de Deus, mas “o furor da ira de Deus Todo Poderoso”. Não consigo explicar o que contém essas palavras. Mas hoje é dia de salvação. Um dia se cumprirá (Ez 8:18). Quando o dia da misericórdia passar , então será muito tarde.
 
Deus quer mostrar a todo o universo não apenas a excelência do Seu amor, mas também a seriedade da Sua justiça. Hoje conhecemos a superabundante graça de Deus. Mas quando Deus começar o Seu julgamento, o universo inteiro será convidado a contemplar a imensa majestade e o tremendo poder do juízo divino (Is 33:12-14; 66:23-24).
 
CONCLUSÃO
 
Muitos que ouvem hoje a palavra de Deus estarão expostos a esse momento para sempre. Isso me entristece. Homens insensíveis à voz do Espírito Santo. Uns são incrédulos, outros têm seus próprios pensamentos. Mas um dia se lembrarão de que foram advertidos. Hoje você ainda pode se apropriar da graça divina. Amém? Leia Isaías 56:6-7.
 
 
 
O Ap. Sinomar Fernandes é fundador e presidente
do Ministério Luz Para os Povos
© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb