Domingo, 20 de agosto de 2017
"Quem se fixa na escuridão não consegue ver o brilho e a exuberância das estrelas" (Ap. Sinomar).

O Poder da Oração

I Tessalonicenses 5:17
 
Você já imaginou um Deus no céu que está mais ansioso para nos ouvir do que o nosso pai aqui na terra? Pois Cristo, à direita do trono, está sempre intercedendo por nós (Rm 8:34). O Seu Espírito está operando em nosso espírito intercedendo com gemidos inexprimíveis... que coisa tremenda!
 
Há uma bendita cooperação divino-humana no ministério de oração. É um glorioso encontro de Deus que busca e do homem que é achado por Ele. Comunhão! Luz! Provisão. Oh! Como é precioso o privilégio de orar.
 
Há coisas tremendas para serem reveladas e a confusão que domina o mundo hoje, origina-se da falta de intercessão por parte de cada um de nós. Deus fica impressionado de não haverem intercessores diante de uma crise tão grande que assola o mundo. Isso já acontecia no Velho Testamento.
 
Tenho para mim que a necessidade primordial da nossa vida hoje é prevalecer diante do Todo-Poderoso. Em Isaías 59:15-16 Deus ficou impressionado de não encontrar um intercessor.
 
O que aconteceria se acreditássemos em Deus? Se acreditássemos em Suas promessas maravilhosas contidas nas Escrituras Sagradas, principalmente sobre oração? Se acreditássemos nas possibilidades estupendas que o Pai Celeste oferece àquele que pede? Será que creditamos que é verdadeira a expressão bíblica que afirma que DEUS NÃO MENTE? Então o que você acha de João 15:16? Acreditamos que a esperança para um Brasil melhor está no fato do povo de Deus erguer-se para orar? Acreditamos que as súplicas dos crentes poderão mudar os destinos da nação brasileira?
 
O mesmo Deus que falou a Moisés: “Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, e tenho ouvido o seu clamor” é o Deus que escuta o nosso clamor. Aquela não foi a última vez que Deus escutou o seu povo. A solução e a vitória vieram sempre em resposta a uma pequena minoria que creu, agonizou e perseverou como Jacó: “Não te deixarei ir, se não me abençoares”.
 
Lembremo-nos de Daniel 9:2-3 orando por uma promessa que Deus já anunciara décadas antes. Dos homens de Nínive crendo em Deus e proclamando um jejum, prostrados. De Elias no Monte Carmelo, trazendo fogo do céu. Lembremo-nos de Paulo, das prisões frias, levando o peso das igrejas ao coração de Deus.
 
São exemplos eloqüentes de intercessão bíblica. Milhares, em todos os tempos, têm trazido a glória do céu para as necessidades da terra, despertamentos espirituais, reformas na hora da corrupção, vidas santas e transformadas sendo levantadas, grandes avanços do cristianismo. Tudo isso tem sido resultado de clamores e súplicas do povo de Deus.
 
O PODER DE DEUS NÃO DIMINUIU
 
Ontem, hoje e eternamente as leis espirituais são exatas. A Bíblia afirma que “os olhos de Deus passam por toda a terra, para mostrar-se forte para com aqueles cujo coração é perfeito para com Ele”.
 
Deus está procurando homens para a brecha e guardas para o muro quebrado das nossas igrejas. Atalaias que não estejam em silêncio nem de dia nem de noite. Foram pequenos grupos ou núcleos de intercessores que tiveram grande influência no maravilhoso despertamento da Inglaterra, no tempo de Wesley. Eram de dez a quinze pessoas em cada grupo. Oravam e oravam, dia e noite. Os Moravianos, na Alemanha, usaram o mesmo método.
 
Estamos no centenário do grande avivamento da outra América, sobre o qual John Shearer disse: O método mais abençoado e importante foi a oração em grupos. De repente toda a pátria estava vibrando em grupos de oração, desde o ocidente até o oriente, do norte ao sul. Milhares de conversões começaram a acontecer. O valente estava amarrado. Havia pouca pregação, mas havia muita oração.
Cada visitação na história veio como resultado de muita oração. Parece uma lei inalterável, a intercessão ser o único poder que abre as janelas do céu e consegue o gracioso derramamento do Espírito de Deus. Células que não se multiplicam? Falta de oração.
 
Precisamos de grupos organizados de oração. Reuniões simples, amáveis, espirituais, com pouca fala, evitando-se discursos prolongados, orações longas, canseira, monotonia, formalismo, etc., dirigidas por homens e mulheres que tenham amor pela intercessão; orando e visando a glória de Deus, visando a Pátria, a Igreja, as famílias – e alvos bem definidos.
 
NA IGREJA HÁ TRÊS GRUPOS DE CRENTES
 
OS QUE NÃO ORAM
São frios, infiéis, murmuradores, críticos, desamorosos, com a cabeça cheia de pecados. São derrotados, desanimados, improdutivos, incrédulos. Vivem sem direção na vida e não prosperam.
OS QUE ORAM POUCO
De vez em quando ganham uma alma. Têm vitórias esporádicas, têm algum sucesso na vida até certo ponto, resistem às tentações. São cheios de altos e baixos (dependem das circunstâncias). De vez em quando lêem a Bíblia e vão vivendo uma vida que dá para o gasto.
OS QUE ORAM MUITO
Nunca perdem uma guerra. São mais do que vencedores, sempre fiéis, ganhadores de almas e nunca estão desanimados. Não julgam a ninguém, são promotores da paz, amorosos, cheios de fé, apaixonados pela Palavra. Lideram sempre com alegria e sucesso.
 
 
CONCLUSÃO
 
Vivemos na era da organização e dos mecanismos sofisticados. Antigamente a colheita de arroz era um trabalho cansativo feito com o cutelo. Hoje, graças à força motriz, colhe-se por dia, com uma máquina, duzentas vezes mais.
 
Vamos transformar a Igreja numa máquina? Não funciona. A força da Igreja é o Espírito Santo liberado pela oração. Os poderes dos céus estão à nossa disposição. Pela oração o Espírito Santo nos leva ao edifício onde estão os condutores de energia espiritual. No portal está uma inscrição: “Nada vos será impossível!”. Nosso manual de oração e a Bíblia. Sua história, poesia, profecia, são comoventes chamados à oração.
 
No exemplo de Jesus podemos ver que Ele viveu orando e morreu orando em várias situações: no batismo, na escolha dos doze, diante da tumba de Lázaro, orou por Pedro, orou no monte da transfiguração, orou no Getsêmani e na cruz. Hoje Ele continua orando, conforme Romanos 8:34 e Hebreus 7:25.
 
 
O Ap. Sinomar Fernandes é fundador e presidente
do Ministério Luz Para os Povos
© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb