Quinta, 19 de outubro de 2017
"Avaliamos as pessoas pelas suas ações, mas Deus considera as intenções" (Ap. Sinomar).

A Graça de Deus

Romanos 5:20-21.

 

Paulo quer enfatizar que o poder do reinado da graça é imensamente maior que o poder do pecado.

 

Vejam a expressão “Muito mais” dos vs.9, 15 e 17. Paulo enfatiza a “abundância” – a super abundância da graça.

 

Normalmente perguntamos: Se a humanidade inteira está sob o domínio do pecado, e do poder do diabo. Como pode ser salvo um único ser humano? Ninguém pode fazer nada, exceto o poder da graça de Deus que é infinitamente  maior do que o poder do pecado.

 

O poder da graça, em nossa salvação individual e libertação, é a coisa mais admirável das extraordinárias obras de Deus. Jamais entenderemos isso profundamente.

 

Paulo escreveu Romanos para que os cristãos estejam seguros da salvação e que nada poderá privá-los de uma tão grande salvação. Então lhes mostra o poder da graça.

 

Efésios 2:1 fala que estávamos mortos – separados da graça de Deus. Já nascemos espiritualmente mortos. Nada é mais forte do que a morte. Estávamos mortos para as realidades espirituais. Deus, então, precisava fazer algo para sobrepujar esse estado de morte. Foi aí, então, que resolveu manifestar a sua graça salvadora. Paulo fala aos Efésios: “Todos vocês foram vivificados pela graça de Deus” (ler vs. 5 ao 8). Isso é tremendo!

 

O autor desta epístola foi Paulo: Inimigo dos Cristãos – blasfemador, perseguidor do povo de Deus. Fez de tudo para exterminar o Cristianismo. Como pode um homem como esse tornar-se cristão? Como se tornou no maior apóstolo e o maior pregador que a fé cristã jamais conhecer?

 

Tudo foi pelo poder da graça de Deus. O poder da graça é maior. Como pode alguém ser redimido e arrancado das garras de satanás? A resposta é: Pela graça.

 

A graça divina é irresistível! Caso contrário ninguém seria salvo. O homem natural é mau, não entende. Mas vem a graça irresistível, anula a morte e nos dá vida.
 

Nada depende de nós. Ninguém busca a Deus! A nossa vida é um antagonismo. O homem se desvia para o mal.

 

Exemplo: Um assalto em São Paulo – morre mãe e filha – O pai diz: A graça de Deus manda perdoar.

 

Se dependesse do homem fazer alguma coisa, ninguém seria salvo. Eu e você estaríamos perdidos. Mas a graça salvadora e irresistível se manifestou. Paulo falando da sua situação caótica termina dizendo: “Mas pela graça de Deus sou o que sou” (I Co 15:8-10).
 

Não é fácil convencer nem um bêbado de que ele está errado. Tente e veja. Ele argumenta. Agora imaginem convencer um fariseu orgulhoso de que ele estava no caminho errado? Só há um poder capaz de fazer isso. É o poder da graça que pode atingi-lo na testa e lança-lo de costas. Só a graça poderia levar Paulo a dizer: “Em mim não habita bem algum”.

 

Mas que poder é esse, que no fim do Cap. 1 de Efésios nos revelam três coisas gloriosas?

 

Primeiro - A Esperança que caracteriza a nossa vocação (vs.18);

Segundo - Entendimento sobre as riquezas da glória da herança de Deus nos Santos.

Terceiro - A sobre excelente grandeza do poder de Deus sobre nós os que cremos – Como? Segundo a operação da força do seu poder. Qual a medida desse poder? Ef.1:19-23 (ler).

 

O mesmo poder usado para ressuscitar Jesus entrou em operação para fazer-nos crentes salvos. Ninguém faz nenhum esforço para ser crente. O mesmo poder que penetrou o túmulo se manifesta para nos salvar. O homem natural não entende nada. I Co. 2:14 – Então Deus entra em cena e manifesta o seu amor para conosco. Você foi achado por Deus... Eu fui achado por Deus!!

 

Outra questão é o poder da graça em nossa santificação. Paulo afirma: “Miserável homem que sou” – Quem me libertará? A lei? As obras? – Ler resposta vs.25 e o Cap.8:1 e 2.

 

A graça nos mantém puros – limpos – salvos – justificados, etc... E nas tribulações? Será que estamos isentos de dificuldades no mundo? Não! Leia Atos 14:22. Paulo por exemplo, foi perturbado por um espinho na carne (um mal físico) – Orou e Deus lhe respondeu: A minha graça te basta. Então Paulo diz que aprendeu uma lição: “Quando estou fraco então sou forte – porque só confiarei na graça de Deus.

 

O autor aos Hebreus se agarra a uma promessa maravilhosa: Hebreus 13:5 – “Não te deixarei, nem te desampararei.Ler Deuteronômio 33:27 a primeira parte. Esse é o poder da graça. Não há possibilidade de contestar isso. Deus não vai desistir jamais de você. A maior heresia de todos os tempos é a que afirma que alguém uma vez salvo possa cair da graça.
 

Mas e Gálatas 5:4?  - Paulo está dizendo aqui é que se os Gálatas insensatos persistissem em dizer que a circuncisão era essencial, estariam negando a graça – estariam caindo da posição caracterizada pela graça – voltando a falar em “Salvação para obras”.

 

O Apóstolo fala exatamente sobre “Reino” ou “Reinado da Graça”. Estamos no reinado da graça. Jesus disse: “Ninguém poderá arrebatar uma ovelha da minha mão” (Jo 10:28) – Se fosse possível, aconteceria. Mas o reinado da graça é infinitamente mais poderoso do que o pecado e o diabo. Nada poderá nos separar do amor de Deus, conforme cap. 8 – clímax de uma grande revelação.

 

Em Efésios 2:6 ele chega a dizer: “Já estamos assentados nos lugares celestiais” – Regozijai-vos sempre!

 

Se o plano de Deus não fosse perfeito, o sistema inteiro entraria em colapso.

Ex.: Um dia com Deus e no outro com o diabo. Não!!! Meu nome está impresso no coração de Deus e estou destinado ao Céu.

 

O poder da graça me levará adiante, me segurará – me guiará e jamais permitirá que eu me perca.

 

E se eu for infiel, Deus permanecerá fiel. Aleluia!!!



O Ap. Sinomar Fernandes é fundador e presidente
do Ministério Luz Para os Povos

© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb