Terça, 25 de setembro de 2018
"Deus, em sua sabedoria, faz com que as mais belas rosas nasçam entre espinhos para que não sejam soberbas" (Ap. Sinomar).

VIVER COM PROPÓSITO

 

Ap. Sinomar Silveira

Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Disso tenho plena certeza. Meus ossos não estavam escondidos de ti quando em secreto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir. Como são preciosos para mim os teus pensamentos, ó Deus! Como é grande a soma deles! (Salmos 139:14-17).

Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz (1 Pe 2:9).

INTRODUÇÃO - Há uma guerra entre vontade humana e vontade divin a. Só entendemos isso quando entendemos que fomos criados com um propósito.

Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento (Pv 3:5).

O centro da conversão é a conversão da vontade.

Ø  Qual foi a postura do Filho Pródigo na parábola que Jesus contou? Ele disse: “Levantar-me-ei e: irei... direi... pequei. Tudo se centraliza na vontade.

Ø  Qual é a sua vontade e o seu propósito na vida? Você já se perguntou: “O que está escrito a meu respeito no livro de Deus? ”

Ø  A Bíblia afirma que até a morte de um pardal é autorizada por Deus – Esse Deus, Todo Poderoso, conhece todos os nossos movimentos. Exemplo: Jesus sabia que no mar da Galiléia havia um peixe entalado com uma moeda.

Ø  O salmista diz: “Tu sabes quando me assento e quando me levanto... Os teus olhos viram o meu embrião... Todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro” (Sl 139). Davi estava dizendo: “Deus me fez nascer para viver uma história... É o Espírito Santo que revela esse propósito para aqueles que têm uma nova identidade.

Quando uma pessoa passa pelo genuíno novo nascimento, ela deixa de viver para si mesma e passa a viver para Deus.

Diz a Bíblia: “Nós fomos comprados” (1 Co 6:19-20).

Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus (1 Co 6:19-20).

Fomos comprados para vivermos o propósito e a cultura do reino de Deus – Isso é possível pela revelação do Espírito Santo. Chamamos a isso de “conversão”.

Converter não é só mudar de igreja, mas é mudar de vida.

Muitos frequentam a igreja porque o ambiente é bom – as pessoas não fumam, não bebem, não vivem na orgia, etc. Mas muitos não fazem essas coisas, mas também não querem compromisso sério com Deus e sua obra. São pessoas que apenas mudaram de religião, ou de igreja, nada mais...

·       Conversão é outra coisa. Convertido é aquele que entendeu o propósito de Deus e entra nele com Espírito, alma e corpo.

·       Quando Davi entendeu o seu chamado, ele orou assim:

Ensina-me a fazer a tua vontade, pois és o meu Deus. O teu Espírito é bom; guie-me por terra plana (Sl 143:10).

·       Você poderia dizer hoje: “Senhor, coloca-me no centro da tua vontade? ”

·       Há uma passagem na Bíblia que me deixa muito preocupado.

Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade (Mt 7:21-23).

Então o que caracteriza uma verdadeira igreja de Deus? Profecias, milagres, expulsão de demônios? Não. Qualquer um que use a Palavra, pode fazer grandes proezas – Ora, o poder não está no semeador, mas na semente.                                                    

·       Deus só conhece aqueles que fazem a sua vontade – Aqueles que estão dentro do propósito. – Hoje muitos fazem muito sucesso por aí e impressionam as multidões. Mas como podemos saber se uma obra é obra de Deus? Basta verificar quem está no foco: Jesus ou o homem? O reino é de Deus, ou o reino que está sendo edificado é do homem? (Dê exemplo).

·       Há uma missão para aqueles que agora são da família da fé; estabelecer na Terra uma nova proposta: A Mensagem da Salvação. Nossa missão agora é transferir gente das trevas para a luz. Aqueles que fazem parte do Reino de Deus não mais se pertencem.

·       Paulo escrevendo aos Romanos, deixa isso muito claro:

Assim, meus irmãos, também vós estais mortos para a lei pelo corpo de Cristo, para que sejais de outro, daquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que demos fruto para Deus. Porque, quando estávamos na carne, as paixões dos pecados, que são pela lei, operavam em nossos membros para darem fruto para a morte. Mas agora temos sido libertados da lei, tendo morrido para aquilo em que estávamos retidos; para que sirvamos em novidade de espírito, e não na velhice da letra (Rm 7:4-6).

·       Se pertencemos a Deus, devemos entender que Ele não nos divide com ninguém – É ilusão deixar de servir a Deus e procurar “coisas” – Quando servimos a Deus com todas forças, Ele nos dá todas as “coisas”.

·       Até mesmo a igreja deve ter cuidado com regras e regulamentos, estatutos, etc. (Dar exemplos).

·       Às vezes no nosso regime legalista, desconsideramos a direção do Espírito Santo.

·       No nosso sistema do hoje nenhum dos apóstolos de Cristo poderia exercer o ministério.

·       O legalismo engessa o Espírito Santo. As tradições humanas cegam até os líderes mais sinceros. Os rabinos da época de Jesus não reconheceram que Ele era o Cristo. E tudo estava claro: Ele nasceu de uma virgem, nasceu em Belém, foi morar em Nazaré, etc. Mas eles tinham opiniões próprias – Ouçam o que Jesus disse: (Mt 15:3-9).

Respondeu Jesus: "E por que vocês transgridem o mandamento de Deus por causa da tradição de vocês? Pois Deus disse: ‘Honra teu pai e tua mãe’ e ‘quem amaldiçoar seu pai ou sua mãe terá que ser executado’. Mas vocês afirmam que se alguém disser a seu pai ou a sua mãe: ‘Qualquer ajuda que vocês poderiam receber de mim é uma oferta dedicada a Deus’, ele não é obrigado a ‘honrar seu pai’ dessa forma. Assim vocês anulam a palavra de Deus por causa da tradição de vocês. Hipócritas! Bem profetizou Isaías acerca de vocês, dizendo:
‘Este povo me honra com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. Em vão me adoram; seus ensinamentos não passam de regras ensinadas por homens’". (
Mateus 15:3-9).

·       Uma igreja de Deus deve se mover 100% sob o domínio do Espírito Santo. De acordo com a carta aos Efésios, a Igreja não é uma entidade natural, mas um organismo espiritual. As leis que devem vigorar na igreja são as leis do céu, baseadas no amor e na justiça de Deus. São leis superiores, são do céu.

·       A igreja deve ver o invisível e não o visível. Exemplo: Os doze espias de Israel eram príncipes (confira Nm 13:1-2) – Mas não cumpriram o propósito de Deus em suas vidas – Fracassaram no primeiro teste – Não entraram na promessa. Onde falharam? Tiraram os olhos de Deus e se focaram nos gigantes. Se tirarmos o foco de Deus sairemos do propósito.

·       Há um plano para cada um de nós – escrito por Deus. Esse plano nos é dado como desafio. Entender esse plano é vive-lo e fazer a vontade de Deus.

·       Se todos nós entrarmos para o propósito, em pouco tempo nossa cidade, nossa nação será conquistada. Precisamos obedecer. (Dar exemplo).

·       Até hoje as palavras do profeta Samuel ao Rei Saul ecoam em nossos ouvidos

Samuel, porém, respondeu: "Acaso tem o Senhor tanto prazer em holocaustos e em sacrifícios quanto em que se obedeça à sua palavra? A obediência é melhor do que o sacrifício, e a submissão é melhor do que a gordura de carneiros. (1 Sm 15:22).

·       Os planos de Deus para nós não são sugestões. A Bíblia diz que os nossos dias foram escritos e determinados. Então, pecado, é não cumprir o propósito; é viver a nossa própria vida. Isso é muito sério (Ex: Filho pródigo).

·       Deus não criou ninguém sem propósito: Imagine Deus criando alguém e dizendo:

- Este aqui será um “João ninguém”. Não tenho um propósito para ele.

·       O plano maior de Deus é redimir a todos do pecado, da miséria, da escravidão e da perdição eterna. Agora, salvar-se é colocar-se dentro do propósito.

·       Quando você morrer, o que colocarão na tua sepultura? Pense nisso!

Aqui jaz um homem (ou mulher) que viveu para cumprir o propósito de Deus, e por viver assim, conquistou a eternidade, ou, aqui jaz um homem que foi um excelente cidadão, bom pai de família, frequentador da igreja, mas que só viveu para si mesmo.

CONCLUSÃO

O primeiro nascimento é para vivermos no mundo natural, mas o segundo nascimento é para vivermos para Deus. Tornamo-nos novas criaturas, com nossas faculdades espirituais despertadas e, então, passamos a ter consciência da nossa missão: Fazer a vontade do nosso Pai celestial.

 

© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb