Quarta, 13 de dezembro de 2017
"Deus não avalia o homem pela cabeça, mas pelo coração" (Ap. Sinomar).

É CHEGADA A HORA DA COLHEITA

 Salvação (Sozo): Cura para o corpo, restauração da alma e redenção no espírito

 Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos (Sozo). Atos 4:12.

 A palavra “sozo” é usada mais de 110 vezes no Novo Testamento. É um verbo grego ou palavra de ação que significa ser salvo ou resgatado do poder de Satanás e restaurado totalmente na sua vida com Deus.

 É usado para significar “Salvação”, ser “curado de doenças” e ser “liberto” da opressão maligna. Na verdade, pode significar todos os três ao mesmo tempo.

 Também é o verbo usado quando alguém é ressuscitado dos mortos. “SOZO” significa “ser completamente salvo”: cura para o corpo, restauração da alma e redenção completa do espírito.

 1 – SALVAÇÃO (SOZO) É PELA GRAÇA

 Não há nenhum preço a ser pago por nós para alcançar a vida eterna, pois ela é um presente gratuito. Não podemos merecê-la, pois nunca ela é merecida. Salvação é um presente gratuito – não podemos merecê-lo. Nunca é um presente merecido.

 O homem não pode fazer nada para ser salvo. Nenhuma obra ou caridade pode dar a salvação. A vida eterna é só pela graça; só em Jesus há salvação.

 “Aqueles que verdadeiramente se converteram são novos homens, novas criaturas; novos, não somente com as coisas novas, mas sem o velho... eles tem novos corações, novos olhos, novos ouvidos, novas línguas, novas mãos, novos pés” (Jonathan Edwards).

 • O homem é pecador (Rm. 3:23; Is. 53:6)

• A conseqüência do pecado é a morte (Rm. 6:23)

• O homem não pode salvar a si mesmo (Rm 6:23; Ef. 2:8-9)

• Jesus veio ao mundo para nos salvar das conseqüências do nosso pecado (Jo 3:16; Lc 19:10; I Tm 1:15)

• Jesus pagou o castigo pelos nossos pecados. Na cruz, Deus tratou Jesus como se Ele tivesse cometido nossos pecados (I Pe 2:24). Ele se fez pecado por nós (II Co 5:21).

 2 – SALVAÇÃO (SOZO) É CURA PARA O CORPO FÍSICO

 Voltando-se, Jesus a viu e disse: Ânimo, filha, a sua fé a curou (sozo)! E desde aquele instante a mulher ficou curada (sozo)” (Mt. 9:22)

“E aonde quer que ele fosse, povoados, cidades ou campos, levavam os doentes para as praças. Suplicavam-lhe que pudessem pelo menos tocar na borda do seu manto: e todos os que nele tocavam eram curados (sozo)” ( Mc. 6:56).

 “Vá, disse Jesus, “a sua fé o curou (sozo)”. Imediatamente ele recuperou a visão e seguia a Jesus pelo caminho” (Mc 10:52).

 Jesus e os discípulos ministravam muito nesta área de cura, pois as pessoas daquela época não tinham acesso à medicina e a medicamentos; dependiam inteiramente do conhecimento de remédios naturais. O que existia eram práticas pagãs de rituais para que as pessoas fossem curadas.

 Os judeus fiéis a Deus buscavam em YHWH, a cura física e obedeciam aos rituais que haviam sido estabelecidos pela Lei mosaica.

 Jesus vem na autoridade do Pai, cheio do poder do Espírito Santo e inaugura uma nova época para o povo de Deus, onde as pessoas recebem Salvação e são curadas no seu corpo físico. Jesus possui autoridade para dar salvação, cura física e libertação.

 3 – LIBERTAÇÃO COMPLETA NO ESPÍRITO (SOZO)

 “Os que o tinham visto contaram ao povo como o endemoninhado fora curado (sozo)” (Lc. 8:36).

 “O Senhor me livrará (sozo) de toda obra maligna e me levará a salvo para o seu Reino celestial. A ele seja a glória para todo o sempre. Amém” (II Tm 4:18).

 “Embora vocês já tenham conhecimento de tudo isso, quero lembrar-lhes que o Senhor libertou (sozo) um povo do Egito, mas, posteriormente, destruiu os que não creram” (Jd 1:5).

 Os demônios são espíritos malignos sem corpos, sob a autoridade de satanás, que procuram atormentar as pessoas e, se possível, entrar nelas. Eles ficam inquietos se não puderem entrar num ser humano (Mt 12:43-45).

 Um espírito demoníaco, quando lhe é dada uma oportunidade, atormenta ou manipula o anfitrião de várias maneiras. Para a igreja, uma compreensão sobre espíritos demoníacos e libertação é de extrema importância, por causa do efeito que tais espíritos podem ter sobre os crentes, na unidade da igreja, e no evangelismo, etc...

 O termo “opressão” é usado aqui, ao invés de “possessão”. A meu ver “possessão” implica em ser dono e ter completo controle. Como o crente foi comprado pelo Senhor Jesus Cristo, não pode ser possuído por satanás ou por seus emissários. Porém, muitos crentes deixaram áreas de suas vidas sem serem completamente entregues a Jesus Cristo, e devido ao estilo de vida, antigo estilo de pecados que possuíam, um espírito maligno pode afligi-los ou oprimi-los nas áreas que ficaram presos por causa dos pecados. Pecados repetidos, demônios fortalecidos.

 4 – JESUS PERDOA PECADOS

 “Vendo a fé que eles tinham, Jesus disse ao paralítico: Filho, os seus pecados estão perdoados. Estavam sentados ali alguns mestres da lei, raciocinando em seu íntimo: Por que esse homem fala assim? Está blasfemando! Quem pode perdoar pecados, a não ser somente Deus? Jesus percebeu logo em seu espírito que era isso que eles estavam pensando e lhes disse: Por que vocês estão remoendo essas coisas em seus corações? Que é mais fácil dizer ao paralítico: Os seus pecados estão perdoados, ou: Levante-se, pegue a sua maca e ande? Mas, para que vocês saibam que o Filho do homem tem na terra autoridade para perdoar pecados — disse ao paralítico — eu lhe digo: Levante-se, pegue a sua maca e vá para casa. Ele se levantou, pegou a maca e saiu à vista de todos. Estes ficaram atônitos e glorificaram a Deus, dizendo: Nunca vimos nada igual” (Mc 2:5-12.

 O perdão de pecados na ótica de Deus é a mesma coisa que executar cura ou libertação. O que era mais fácil pra Jesus, perdoar ou curar?  Da mesma maneira que perdoava ele fazia sinais e milagres. Jesus não disse: O que é mais difícil? Pois nada é difícil para Deus.

 No nosso dia a dia convivemos com pecados, lidamos, praticamos pecados. As enfermidades e doenças podem possuir fundamentos espirituais, pois não foi Deus quem as criou (de acordo com alguns escritores, enfermidades são doenças com origem em problemas da alma, como falta de perdão etc. Já as doenças são problemas físicos devido a quebra de princípios, estilo de vida, ou mau funcionamento do organismo).

 Problemas espirituais (opressão – possessão) estão ligados diretamente ao pecado, como pecado original, de onde vem toda a obra maligna e destruição que o mundo e a humanidade experimenta; está ligado diretamente à condição do homem pecador, ao comportamento permissivo, libertino, ligados às práticas pessoais e pecados da humanidade.

 Foi Jesus que inaugurou o ministério de libertação na terra. Até os dias de sua vinda as pessoas ficavam debaixo das cadeias dos demônios e não haviam saída. Por isso havia tantos ocultistas e místicos que trabalhavam com o objetivo de desobstruir a vida espiritual das pessoas.

 Ele, Jesus, foi quem trouxe libertação à humanidade

 Possuímos uma genética contaminada por doenças hereditárias, estas estão ligadas ao cordão da iniquidade (heranças espirituais – antepassados) pecados repetidos dentro das gerações. Temos doenças que vieram a existir por causa do descuido que temos com o corpo.

 No livro de Deuteronômio, capítulo 28:15-68, Deus fala claramente do que aconteceria com o desobediente:

 ·      Amaldiçoados em tudo o que fizerem (v. 19): a desobediência traz conseqüências desastrosas.

·      O Senhor enviaria confusão e repreensão. Seriam destruídos pelo mal que praticaram (v. 20)

·      O Senhor os encheria de doenças (v. 21)

·      O Senhor enviaria doenças devastadoras, febre, inflamação, calor abrasador, seca, ferrugem, mofo (v. 22)

·      O céu seria de bronze, não choveria (v. 24)

·      Seriam derrotados pelo inimigo (v. 26)

·      Seriam castigados com úlceras, tumores e feridas purulentas (v. 27)

·      O Senhor os afligiria com confusão mental e cegueira (v. 28)

·      Não seriam bem sucedidos em nada, seriam roubados (v. 29)

 Poderíamos falar aqui de uma infinidade de coisas que vem para a humanidade por causa do pecado. Pecado esse que é presente no mundo por causa da queda. “...pois todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus” (Rm. 3:23).

 CONCLUSÃO

 Sozo é salvação completa, cura pro corpo, restauração da alma e redenção completa do espírito. Ser salvo é experimentar, não somente da vida eterna que está por vir, mas entender que a salvação passa pelo processo do arrependimento, dos pecados e dos frutos do pecado que praticamos.

 A obediência a Deus gera prosperidade e quando princípios são restaurados e as vidas alinhadas com a Palavra de Deus, somos abençoados com toda sorte de bênçãos espirituais.

 Não podemos deixar de tratar o pecado como pecado; às vezes ouço de pecados dentro da Igreja que são tratados de formas diferentes, pois as pessoas têm uma posição social privilegiada, outros são líderes, ou filho de líderes, etc...

 A salvação (sozo) toca as nossas vidas ao ponto de atingir a nossa genética, transformando o nosso corpo, usamos esse texto para falar do corpo após a volta de Jesus, mas o fundamento aqui é esse: Jesus entra e trata com a raiz (pecado) e nos cura.

 “Pelo poder que o capacita a colocar todas as coisas debaixo do seu domínio, ele transformará os nossos corpos humilhados, para serem semelhantes ao seu corpo glorioso” (Fp 3:21).

 O que é mais fácil: libertar e curar ou perdoar pecados? A fonte é Jesus, o mesmo que libera perdão é o mesmo que liberou cura ao paralítico, ou o mesmo que ressuscitou a Lázaro que estava morto; é o mesmo que libertou o endemoninhado gadareno.

 APLICAÇÃO: O Objetivo desta palavra é a ministração de salvação, cura e libertação. Fazer apelo de Salvação e arrependimento. Depois orar conforme Deus orientar por cura e libertação no culto de celebração, realizando um evento de colheita.

© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb