Quarta, 13 de dezembro de 2017
"Já lemos muitas vezes na Bíblia que precisamos perdoar nossos inimigos. Creio que já é hora de perdoar nossos irmãos" (Ap. Sinomar)

O AMOR DE DEUS

 “Pois o amor de Cristo nos constrange, porque estamos convencidos de que um morreu por todos; logo, todos morreram. E ele morreu por todos para que aqueles que vivem já não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou” (II Co 5:14-15).

INTRODUÇÃO

Por que a obra de Deus frutificou tanto? Porque tudo era feito por amor. No Antigo Testamento, quando Deus se apresenta, Ele já revela a sua compaixão. "Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te tirou do Egito, da terra da escravidão” (Êx 20:2). Quem libertaria um povo mau e ingrato como os Hebreus?

Queridos, Deus é presciente... Mesmo sabendo que aquele ser criado no jardim se rebelaria, se afastaria e que isso iria lhe custar muito caro, Ele não hesitou em criá-lo.

Ilustração: Uma mãe com um filho defeituoso no ventre, mesmo sabendo de sua imperfeição ela fica ansiosa por tê-lo em seus braços.

Deus decidiu investir tudo o que tinha na humanidade: Seu Filho. Somos muito amados. Veja o que disse Jesus em João 15:12 e 13: O meu mandamento é este: amem-se uns aos outros como eu os amei. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos.

Ilustração: O filme Bem Hur ilustra bem esse amor de Jesus pelas pessoas (nós recomendamos).

Deus prova o seu amor: Jesus amou a prostituta, amou Zaqueu, o publicano, amou os leprosos, amou os pobres, amou os ricos, não desistiu de Pedro, amou o ladrão da cruz e o salvou na última hora, etc. Por que você acha que ele desistiria de você? Deus hoje lhe quer de volta.

Milhares têm morrido pelo Evangelho – Isso é tremendo! Ex: Síria, Iran e em outros lugares de dominação islâmica.

O Evangelho é um plano revolucionário todo estabelecido sobre as bases do amor. O Evangelho sem amor é uma contradição; é como um céu sem estrelas.

A expressão de Deus em Jeremias 31:3 é uma das mais lindas expressões de amor. Falar juntos três vezes: O Senhor lhe apareceu no passado, dizendo: "Eu a amei com amor eterno; com amor leal a atrai (Jr 31:3).

Outro texto também muito bonito – Oséias 11:8 – Refletir: "Como posso desistir de você, (coloque seu próprio nome)? Como posso entregar você nas mãos de outros, Israel? Como posso tratá-lo como tratei Admá? Como posso fazer com você o que fiz com Zeboim? O meu coração está enternecido (brando, amoroso) despertou-se toda a minha compaixão (Os 11:8).

Ler do versículo 9 ao 11: Não executarei a minha ira impetuosa, não tornarei a destruir Efraim. Pois sou Deus, e não homem, o Santo no meio de vocês. Não virei com ira.



Eles seguirão o Senhor; ele rugirá como leão. Quando ele rugir, os seus filhos virão tremendo desde o Ocidente. Virão voando do Egito como aves, da Assíria como pombas. Eu os estabelecerei em seus lares"; palavra do Senhor (
Os 11:9-11).

O profeta Oséias conseguiu captar o Eco da angústia do coração apaixonado de Deus. Se não amarmos as pessoas – uns aos outros – temos apenas uma religião vazia, sem vida.

O amor é tudo. A lei maior do universo é o amor. Até as advertências de Deus saltavam de um coração terno e amoroso. Suas reprimendas eram cheias de piedade. Veja por exemplo, Isaías 1:18,19 (Bíblia Mensagem): "Venham, vamos refletir juntos", diz o Senhor. "Embora os seus pecados sejam vermelhos como escarlate, eles se tornarão brancos como a neve; embora sejam rubros como púrpura, como a lã se tornarão. Se vocês estiverem dispostos a obedecer, comerão os melhores frutos desta terra”.

O que você trocaria pelo objeto do seu amor? O que você mais ama na vida?

Você já pensou na glória que Jesus tinha antes de vir ao mundo? Jesus simplesmente administrava o Universo. Jesus trocou tudo isso para ter o seu coração e o seu amor. Ex: Pedro tu me amas?

Paulo descreve esse gesto de Deus da seguinte maneira: “Tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus” (Hb 12:2).

“Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até à morte, e morte de cruz! Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai” (Fp 2:5-11).

Jesus sacrificou seu corpo – sua vida, sua glória, sua alegria, por nossa causa. Ele trocou sua coroa por uma cruz.

Deus quer nos dar esse amor. Quando os seus discípulos disputavam posição e poder, Ele, Jesus, pegou uma toalha e lavou os seus pés. Quando Jesus fez isso, Ele disse: “Pois bem, se eu, sendo Senhor e Mestre de vocês, lavei-lhes os pés, vocês também devem lavar os pés uns dos outros. Eu lhes dei o exemplo, para que vocês façam como lhes fiz” (Jo 13:14-15).

Jesus deu uma nova definição para a palavra “amor”. Amor não é sentimento – é uma atitude. Antes da cruz o amor não tinha um padrão de comparação adequado. Jesus é o amor de Deus materializado.

A história do Filho Pródigo ilustra bem o amor de nosso Pai Celestial (está narrada em Lucas 15:11- 32).

Aquele jovem deixou a casa de seu pai para se divertir numa terra distante. Seu pai era uma imagem do nosso Deus e Pai. Todos os dias os olhos daquele pai amoroso vasculhavam a colina distante sobre a qual o filho poderia reaparecer. Um dia isso aconteceu e aquele homem já idoso sai correndo para receber o filho. O jovem estava malcheiroso, maltrapilho, trabalhara entre os porcos, mas o seu pai o abraçou e o beijou. Uma profunda afeição e compaixão venceu a repulsa – não houve nenhuma palavra condenatória, mas gritou para todos: Depressa! Tragam a melhor roupa e vistam nele. Coloque um anel no seu dedo e calçados em seus pés. Tragam o novilho gordo e matem-no. Vamos fazer uma festa e alegrar-nos. Este meu filho estava morto e voltou à vida; estava perdido e foi achado; e começaram a festejar o seu regresso.

CONCLUSÃO

Jesus enviou 72 discípulos para uma pequena obra missionária: “Depois disso o Senhor designou outros setenta e dois e os enviou dois a dois, adiante dele, a todas as cidades e lugares para onde ele estava prestes a ir” (Lc 10:1).

Eles regressaram emocionados e entusiasmados porque descobriram que tinham poder e que os demônios se submetiam a eles: “Os setenta e dois voltaram alegres e disseram: "Senhor, até os demônios se submetem a nós, em teu nome" (Lc 10:17).

Para decepção de Jesus não demonstraram alegria pela libertação e salvação dos perdidos. Jesus ficou preocupado com a vaidade deles: “Ele respondeu: "Eu vi Satanás caindo do céu como relâmpago” (Lucas 10:18).

Jesus nos amou para que nós possamos amar as pessoas. Jesus não teve lágrimas para as suas próprias dores, mas suou gotas de sangue por nossas dores.  Esse é o evangelho da compaixão – O evangelho que o mundo precisa ouvir.

Vamos fazer hoje uma aliança de amor pelas almas perdidas?

© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb