Domingo, 22 de outubro de 2017
"O ouro é testado pelo fogo e os vencedores, pela adversidade" (Ap. Sinomar).

A LINGUAGEM DO AMOR

INTRODUÇÃO

Muitas vezes alimentamos ressentimento no coração. Isso é lixo! Muitos vivem sobressaltados, ansiosos e cheios de problemas. Sabem por que? Estão sofrendo pela dificuldade de perdoar pessoas.

1 - Pessoas precisam de perdão porque erram

Jesus mandou perdoar irmãos, amigos e inimigos. Perdoar é uma questão de atitude cristã. Não podemos escolher a quem vamos perdoar: “Esse merece... aquele não”.

Ex: Deus prova o seu amor por nós (conte uma ilustração). “Mas Deus prova o seu amor para conosco, em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores” (Rm 5:8).

- A falta de perdão faz os nossos dias ficarem cinzentos. A mente fica enraivecida. Isso gera pesadelos. Temos choques imaginários com o adversário. Um abismo chama outro abismo... (Sl 42:7).

- Queridos, até os irmãos da igreja erram. Muitos ainda são crianças em suas ações, nas suas reações, e nas suas colocações.

- O avivamento só virá para as pessoas maduras.

2 - A falta de perdão gera doenças graves como artrite, úlceras, pressão alta, problemas cardíacos, etc.

Qual a solução? Aprender a linguagem do perdão (Leia 1 Co 13:4-8).

O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece; mas as profecias desaparecerão, as línguas cessarão, o conhecimento passará (1 Coríntios 13:4-8).

Essa é a qualidade do amor que Deus quer dar para todos. Sem esse amor somos como qualquer outra pessoa. Em nada diferentes.

-Todos nós podemos falar em línguas;

- Todos nós podemos ter gestos de bondade;

- Todos nós podemos fazer obras sociais;

- Mas só os filhos conhecem o amor ágape.

- Ressentimentos são como entulhos mau cheirosos. O perdão é como aqueles caminhões removedores de lixo.

Repita: “Um coração magoado só produz mau cheiro”.

- Para uma pessoa que não conhece a Cristo, o perdão é apenas uma questão de acerto passivo. Mas, no contexto cristão, o perdão é como um removedor de lixo, que tira a sujeira do coração. Quando removemos a sujeira de nossas vidas, aí sim, o Espírito Santo se manifesta em nós produzindo amor, alegria, paz, bondade.

Todos nós temos tendência a guardar ressentimentos (dar algum exemplo).  "Assim também lhes fará meu Pai celestial, se cada um de vocês não perdoar de coração a seu irmão" (Mt 18:35).

Precisamos do amor irresistível de Deus. Só esse amor é capaz de remover esse veneno mortal de nossas almas.

Eu te perdôo! Essa é a linguagem do amor. Imagine alguém defraudado dizendo: ‘eu te perdôo e decido te ajudar” (Brasas vivas).

3. Não há na Bíblia nenhuma promessa de Deus que não exija confissão e perdão de pecados. Diga:

- Preciso banir de meu coração, todo desejo de vingança.

- Preciso banir do coração todo rancor e mágoa.

- Preciso encher meu coração com o amor de Deus.

Aquele que não perdoa está destruindo a ponte por onde ele mesmo deveria passar (Leia Mt 6:14-15)

Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará. Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas". Mateus 6:14,15.

Quando alguém lhe machucar, coloque iodo espiritual no machucado, imediatamente, para que a ferida não inflame.

Quais os obstáculos que temos de superar para aprendermos a perdoar?

a) Abandonar o nosso senso de justiça própria: “Ele merece morrer”! “Se eu fosse Deus só por um dia”! “Deus é muito bonzinho: Precisamos por fogo nas penitenciárias”!

Mas o que a Bíblia diz? (Leia Dt 32:35). “A mim pertence a vingança e a retribuição. No devido tempo os pés deles escorregarão; o dia da sua desgraça está chegando e o seu próprio destino se apressa sobre eles” (Deuteronômio 32:35-35).

Você já leu a história de José? Tudo que seus irmãos fizeram foi empurrá-lo para mais perto de Deus e do propósito. Nada sai do controle de Deus. Deus usa pessoas e circunstâncias para nos ensinar, amadurecer e para nos conduzir ao cumprimento de sua vontade.

- Se não passarmos num teste simples, como Deus vai nos colocar diante de grandes desafios?

- José disse uma coisa que me emociona (Leia Gn 50:18-20): Depois vieram seus irmãos, prostraram-se diante dele e disseram: "Aqui estamos. Somos teus escravos! "José, porém, lhes disse: "Não tenham medo. Estaria eu no lugar de Deus? Vocês planejaram o mal contra mim, mas Deus o tornou em bem, para que hoje fosse preservada a vida de muitos” (Gênesis 50:18-20).

Compare: Esta é a história da família de Jacó: Quando José tinha dezessete anos, pastoreava os rebanhos com os seus irmãos. Ajudava os filhos de Bila e os filhos de Zilpa, mulheres de seu pai; e contava ao pai a má fama deles (Gn 37:2).

Compare ainda: José tinha trinta anos de idade quando começou a servir ao faraó, rei do Egito. Ele se ausentou da presença do faraó e foi percorrer todo o Egito. (Gênesis 41:46).

- Precisamos deixar que Deus administre a justiça. Diga: “Eu estou nas mãos de Deus! Meus inimigos não são de carne e osso”.

b) Outra questão: Transformamos um montinho de terra em uma montanha. Isso acontece porque enfatizamos os defeitos da outra pessoa. E as qualidades?

- O nosso problema se chama “ego ferido”: “Ele não tinha o direito de fazer isso comigo”!

Qual dos três tipos de amor confere com as Escrituras?

- Eu lhe amo porque lhe desejo;

- Eu lhe amo porque preciso de ajuda;

- Eu o amo porque você precisa de mim.

CONCLUSÃO

Jesus é a autoridade maior na questão do perdão. Vamos aprender com Ele, ou vamos continuar em nossos argumentos carnais? Você decide! 

 

© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb