Terça, 24 de outubro de 2017
"O ouro é testado pelo fogo e os vencedores, pela adversidade" (Ap. Sinomar).

O TABERNÁCULO HOJE

 SÉRIE: O TABERNÁCULO – TERCEIRA SEMANA

Em Romanos 12:1-2, o apóstolo Paulo está nos dizendo que ninguém irá experimentar a vontade de Deus se não tiver o seu entendimento transformado! Ou seja, se não se dispuser a pensar, a considerar, a buscar revelação de Deus de uma forma totalmente nova: “pela transformação do seu entendimento!”

Paulo está nos alertando a resistir ao impulso de compreender as coisas da forma que todo mundo compreende. Ele está nos instruindo que há uma maneira, há uma forma saudável de compreender as coisas: é compreendê-las a partir de um “entendimento transformado e renovado pela palavra de Deus!” O Tabernáculo é mais atual do que nunca.

EM ÊXODO 25:1-9 DEUS MOSTRA (ORDENA) A MOISÉS TRÊS COISAS EM RELAÇÃO AO TABERNÁCULO:

1º) Deus inicia o grandioso projeto do Tabernáculo com “OFERTAS” - “Fala aos filhos de Israel que me tragam oferta...”(Êx 25:2a).

2º) Deus estabelece um “TIPO DE PESSOA” das quais as ofertas seriam dignas para se construir o tabernáculo - “...de todo homem cujo coração o mover para isso, dele recebereis a minha oferta”(Êx 25:2b).

3º) Deus estabelece um “MODELO” para a construção. Um padrão. Pois tudo no tabernáculo aponta para a obra redentora de Jesus -“E me farão um santuário para que eu possa habitar no meio deles. Segundo tudo o que eu te mostrar para modelo do tabernáculo e para modelo de todos os seus móveis, assim mesmo o fareis” (Êx 25:8-9).

Jesus é o modelo sobre o qual o tabernáculo foi construído. Qualquer coisa fora desse modelo, não apontará para Jesus. Por isso para realizar uma obra gloriosa Deus exige essas três coisas a Moisés:

1º) OFERTAS à Deus deseja profundamente que o seu povo seja um participante ativo da sua obra. Contribuindo de alguma maneira, seja em oração, seja com recursos financeiros, seja no serviço, no socorro. No caso do tabernáculo era uma oferta específica para um propósito.

Ofertar na obra de Deus é participar da natureza doadora de Deus. A doação, a entrega, a oferta de vida, o dar-se em prol de um propósito além de si mesmo é profundo traço da identidade de Deus.

Em Atos 20:35 Paulo recordando as palavras de Jesus diz: “...mais bem aventurado é dar que receber.”

Por isso a bênção da oferta não está no que vou receber, a grande bênção da oferta está em TER SEMENTE para semear.

No caso do tabernáculo, Deus determinou o que era pra ser ofertado. Pois a oferta seria o material com o qual o tabernáculo seria construído. Nós hoje somos o tabernáculo do Senhor, seu local de habitação, sua morada.

O apóstolo Paulo nos pergunta em 1 Coríntios 3:16: “Não sabeis que sois santuário de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós”?

Quando Deus detalhou a Moisés a construção do Tabernáculo Ele começou de Dentro para Fora, como Ele sempre faz: Transforma de dentro para fora, Ele conserta o nosso coração primeiro até chegar ao exterior.

Por isso não basta ter semente para ofertar a Deus, essa semente deve ter uma origem sadia... por isso Deus pede a Moisés que os homens que ofertem tenham um coração disposto.

2º) UM CORAÇÃO DISPOSTO à Ele disse que a oferta que receberia deveria ser: “...de todo homem cujo coração o mover para isso, dele recebereis a minha oferta”(Êx 25:2b). Antes de começar uma grande obra Deus deseja encontrar em nós corações dispostos.

É muito importante que constantemente façamos um exame de nós mesmos. Avaliemos o nosso coração. Pois se o nosso coração estiver equivocado, se o nosso coração estiver enganado, nós correremos um sério risco de muitas vezes, até fazer a coisa certa, mas com as motivações completamente erradas.

A palavra de Deus diz em Jeremias 17:9-10 que o nosso coração é enganoso e desesperadamente corrupto. Cuidar do nosso coração deve ser um hábito a ser cultivado. Se existe um tipo de esforço que nós devemos cultivar na nossa vida, é o esforço em guardar o nosso coração. A palavra de Deus diz em Provérbios 4:23: “Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o coração, porque dele procedem as fontes de vida.”

Um coração mergulhado no engano tem o poder de bloquear, projetos que nasceram genuinamente no coração de Deus. Mas um coração temente a Deus, que guarda a sua palavra, que retém firme as promessas de Deus, se move voluntariamente. É um coração alegre. É um coração disposto. É uma coração frutífero. É um coração que não cabe dentro de si mesmo. É um coração quem vive aqui na terra mas tem um olho lá na eternidade.

Esses são aqueles de quem Deus manda Moisés trazer ofertas. As ofertas desses homens com coração em Deus, sarado e cheio do desejo de agradar a Deus, são genuínas. A partir delas Deus pode realizar uma obra grandiosa que é a expressão daquilo que Cristo é.

3º) GENTE QUE OUVE A DEUS, QUE CONHECEM O SEU PADRÃO (MODELO) à Para realizar a sua obra gloriosa, Deus contou com Moisés. Deus deu um padrão, Deus deu um modelo, e seguir o modelo do tabernáculo era de importância crucial, pois ele era uma sombra da obra de Cristo.

Qualquer coisa fora do que Deus havia estabelecido como modelo, não era modelo. Eu não creio que nos nossos dias há uma ausência de modelos a seguir. Muito pelo contrário, há muitos modelos. E muitas vezes estamos tão longe de uma vida com o Senhor que ficamos perdidos entre tantos moldes e por fim não conhecemos mais qual é o modelo de Deus.

Quando Jesus diz em João 14:6: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim”. O que é que Ele está dizendo? Ele está dizendo: Todos os caminhos, voltem-se pra mim! Todas as verdades voltem-se pra mim! Todos os estilos de vida voltem-se pra mim... Eu sou a referência, eu sou o padrão que vocês tanto procuram! Eu tenho pra você um estilo de vida que vai te transformar na minha placa de sinalização no meio desse mundo.

Deus está a procura de gente que conheçam a sua voz. Deus está a procura de gente com quem ele possa bater um papo. Deus está a procura de amigos! Ele disse isso em João 15:14-15: “Vós sois meus amigos, se fazeis o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos. Porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer.”

Jesus tem saudade de nós! Jesus tem saudade de seus amigos! Quem são os amigos de Jesus? São aqueles que fazem o que ele mandou fazer porque ouviram o próprio Jesus, em pessoa, em longas conversas, compartilhar com eles as coisas que o Pai gosta! Gente que conhece a sua voz. Jesus está com saudade de nós!

 

Estamos em uma geração de gente que não conhece mais a voz de Jesus. Pois não cultivam esse relacionamento. Gente que acha que a grande obra de Jesus foi nos livrar do inferno. No entanto, a grande obra de Jesus foi nos dar vida em abundância. E ele fez isso tabernaculando-se em nós.

Somos agora sua morada, através do Espírito Santo, seu lugar de habitação. E ofertar a nossa vida com um coração puro, fala muito a respeito da nossa identidade com Cristo. Portanto, lembre-se disso, para realizar uma grande obra, que seja uma expressão de Cristo, que aponte para quem Jesus é, Deus nos pede essas três coisas:

1º) Que ofertemos a nossa vida

2º) Que essa oferta seja fruto de um coração sarado, saudável e disposto

3º) Que sejamos parecidos com Jesus, que é o modelo que ele nos deixou

 

Que Deus nos abençoe com esse senso de identidade!

© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb