Terça, 24 de outubro de 2017
"Quem se fixa na escuridão não consegue ver o brilho e a exuberância das estrelas" (Ap. Sinomar).

MAIS COMUNHÃO E ENTROSAMENTO

Comunhão segundo dicionário:

Ø  Ato de realizar alguma coisa em conjunto.

Ø  Harmonia no modo de sentir, pensar e agir.

Ø  Compartilhamento.

Destas definições do dicionário, temos que trazer novos conceitos para o nosso ambiente cristão em cada uma de nossas células. Estamos presentes nas reuniões em prol de realizar, sonhar, e executar uma coisa: O Reino de Deus. E para atingir este objetivo de consolidar o Reino de Deus na Terra é necessário que haja sintonia e harmonia na forma de agir dos membros (que são aqui partes imprescindíveis de um mesmo time, que joga junto).

Essa harmonia gera em uma determinada etapa da caminhada, um entrosamento que facilita o aplicar e executar de novas estratégias, e formas de conquistar e cumprir o objetivo original: consolidar o Reino de Deus no meio natural, físico.

Temos um grande exemplo para introdução deste tema:a Igreja Primitiva, que se reunia no partir do pão e nas orações, e perseverava na doutrina e na comunhão entre os irmãos. (Atos 2:42-47). Talvez por esta comunhão a igreja primitiva ganhou força, se tornou um forte ícone na conjuntura da sociedade da época, possibilitando, portanto, o enfrentamento de maiores desafios juntos.

Lembre-se: juntos somos mais fortes.

Abaixo, alguns pontos sobre o tema “Comunhão” quando o assunto é o corpo de Cristo, que precisamos entender.

1.    Comunhão gera união, e união gera comunhão.

- No mundo dos esportes em equipe,um time unido sofre, chora, sorri, vibra, e vive com as mais diversas sensações, que são sentidas com união, permitindo todos do time sentirem juntos cada etapa da caminhada esportiva. Na vida cristã, também não é diferente. Não podemos caminhar sozinhos, temos que fazer parte de um time para nos ajudar. Um zagueiro que defenderá por você, um goleiro para segurar qualquer rojão, e um atacante para concretizar o que você sonha, e assim chegar até a sonhada comemoração.

- Temos que agir como um time de futebol profissional que treina duas vezes por dia, viaja e se concentra 03 dias antes das partidas com toda equipe. Este momento da concentração é aproveitado para gerar união entre os jogadores do time, em atividades que não são efetivamente jogar futebol, e sim gerar momentos para relações interpessoais, por mais simples que pareçam, como ver um filme, praticar um jogo, conversara toa.

- Temos que aprender que nossos liderados, os membros das nossas células são como jogadores mais novos que são “promovidos” ao time profissional. Eles precisam de contato, interação em comunhões que complementem o aprendizado de uma nova vida que escutam através das pregações, com pessoas mais “experientes” que eles.

# Versículo base: “Como é bom e agradável que os irmãos vivem em união.” (Salmos 130:1)

2.    Quer intimidade entre sua equipe? Mantenha a freqüência.

- É assim no nosso relacionamento com Deus, e é assim que deve ser no relacionamento com os nossos irmãos que fazem parte do Dream Team de Deus. Só se tem intimidade com uma pessoa, quando passamos mais tempo de qualidade com ela. Não se pode brincar com que não temos intimidade, pois isso gera constrangimento e desconforto.

- Antes de cobrar que seu time tenha intimidade com Deus, veja/observe se você, enquanto “treinador” tem ofertado tempo de qualidade com a sua equipe. O treinador de um time deve ser o exemplo a ser seguido, pois acredita-se que ele tem mais experiência, mais frequência, mais know-hall para falar de um determinado assunto. Por isso, precisamos ser técnicos que sabem jogar,e que se preciso for, “põe a mão na massa” para ensinar como fazer.

3.    Jesus também era a favor da comunhão

- Percebemos em algumas passagens bíblicas, que Jesus se reunia com seus jogadores (discípulos), seja em templos, locais reservados ou públicos em si.

# “Um dia, quando as multidões estavam reunidas, Jesus subiu ao monte com seus discípulos, sentou-se e ensinava todos ali...” (Mateus 5:1)

# “Mais tarde, quando Jesus e seus discípulos almoçavam na casa de Mateus, muitos cobradores de impostos e pecadores estavam lá como convidados...” (Mateus 9:10)

- Um bom treinador, um bom líder sempre tem seus liderados por perto, seja para jogar grandes jogos, seja para chorar as derrotas, ou celebrar vitórias. Para ser um bom treinador exige-se vivenciar comunhão freqüente com os membros de seu time, bem como reconhecer seu papel de somar sua força e auxiliar no crescimento do time.

>> Conclusão:

- Com comunhão, nos tornamos um time dos sonhos de Deus unido. E essa união nos entrega um sentimento de Cooperação e apoio mútuo entre os componentes do time (1 Coríntios 12:25-26). Além de aprendemos muito a estarmos em contato com nossos irmãos, aprendemos principalmente com seus erros, acertos, derrotas, vitórias e situações que aconteceram em suas vidas que podemos vivenciar ou evitar nas nossas.

- Um dos propósitos do nosso maior adversário nesse jogo é que o time de Deus seja desunido, distante, sem entrosamento e competitivo entre si. Essas são todas as características que nos fazem ficar distantes do objetivo do nosso “treinador original”, Jesus Cristo, que é implantar o Seu Reino na Terra. Não é bom que vivamos sem pastor, sem líder. Viver isolado é ficar sem desabafar, sem conversar, sem aconselhar, sem ser exortado quando preciso, o que deixa o homem numa armadilha viva e fácil para o bote da fera.

>> Testemunho Pessoal:

- Hoje tenho 24 anos, e se estou firme em Deus é porque (na adolescência e início da juventude) tive um time que me apoiou, que me incentivou, que me mostrou quais os caminhos mais certos. Vivemos bons momentos juntos, e me lembro que sempre que tínhamos um tempo, estávamos em comunhão, nem que seja para comer no jantar o que tinha sobrado do almoço. E eu era o mais novo desse time. Hoje alguns são casados, outros quase pastores, mas a maioria está firme no propósito de Deus, e nas promessas que Ele tem para nós como corpo. Por isso, resgate as antigas amizades, as verdadeiras, e recomece sua história em algum time ou até mesmo no antigo time. Faça comunhão com essa “velha-guarda” e você verá que ainda há entrosamento, talvez seja preciso adaptar o “esquema de jogo”, pois quem já jogou no time de Deus jamais esquece da função que exercia.

 

© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb