Domingo, 30 de abril de 2017
"Quem se fixa na escuridão não consegue ver o brilho e a exuberância das estrelas" (Ap. Sinomar).

AMARGURA TEM RAIZ

  Por alguns anos eu morei em uma casa que tinha à sua frente uma planta chamada "Guiné", as pessoas diziam que era uma planta mística - que continha poderes especiais. Nossa casa era freqüentada por muitas pessoas que vinham em bisca de oração, porque estavam aflitos, angustiados, amargurados, perturbados; com todo tipo de problemas.



 Eu me senti incomodada. Como à frente de minha casa poderia ter uma plante que era usada em feitiços? Eu resolvi das um final nessa história: Com algumas ferramentas, afofei a terra ao redor da planar e tentei arranca-la, mas suas raízes eram muito profundas. Fiz o melhor que pude, mas, alguns meses depois ela renascia. Eu novamente usava o mesmo processo e arrancava a planta e passados alguns meses lá estava ela novamente. Essa saga durou todo o tempo em que moramos naquela casa; eu não consegui arrancar as suas raízes mais profundas. 

  Aquela planar traz à minha lembrança raízes de amargura. É muito difícil arrancá-las por inteiro, mas se isso não acontecer sempre a amargura voltará a brotar e com ela virão lembranças e o gosto amargo das palavras. 



  Pessoas amarguradas têm muitas lembranças tristes. Gostam de recordar os fatos, falar da dor que sentiram, e das circunstâncias quando tudo aconteceu. Por estarem sempre voltando ao passado, acabam presos àquele dia em que - segundo essa pessoa - sua vida foi destruída. Ela se lembra da data, do nome, da roupa que a outra pessoa estava vestindo, do perfume, do tom da voz, das palavras que foram ditas, enfim, de todos os detalhes intricados àquele registro de sua dor. Mas, jamais ela admite ser uma pessoa amargurada. Tais pessoas são propensas à hipocrisia uma vez que se sentem vítimas. Essas pessoas se acham especiais e são fortes em seus julgamentos, tendo seu orgulho exaltado. 



  Agora você já sabe: amargura tem raiz e arrancá-la é passe livre para o alcance da graça de Deus sobre sua vida. Sozinho você não irá conseguir. Você se lembra da planta em minha casa? Eu precisava de ajuda, mas tentei arranca-la sozinha; nunca consegui extirpar sua raiz. Você precisa da ajuda do Espírito Santo nesse processo. 

 

  Cuidem que ninguém se exclua da graça de Deus; que nenhuma raiz de amargura brote e causa perturbação. (Hb 12:15)







Por: Apa. Noeme Torres



(Trexo do livro: Cada vez mais doce, Cada vez menos amargo)




Imagem ilustrativa


 1   de  1 
© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb