Terça, 24 de outubro de 2017
"Já lemos muitas vezes na Bíblia que precisamos perdoar nossos inimigos. Creio que já é hora de perdoar nossos irmãos" (Ap. Sinomar)

PROMESSAS

TEXTO: Nm. 14:20,31

OBJETIVO: Levar a pessoa a entender que somente aqueles que crêem nas promessas de Deus é que tomarão posse!

CONTEXTO: O povo de Israel embora tivessem uma promessa de Deus, embora tivessem a libertação do Egito,

Eles não criam assim;

eles não se olhavam assim;

eles olhavam  os seus corpos marcados pelo chicote e ainda se sentiam escravos

Mesmo tendo a confirmação dos espias enviados à terra  prometida.

Mesmo vendo os frutos da terra que manava leite e mel.

Mesmo vendo a confirmação da promessa eles não criam

Entre a promessa e a possessão havia um deserto

E é no deserto que se revelam os: murmuradores, críticos, rebeldes, tímidos, incrédulos.

O deserto é o lugar onde Deus aprova ou reprova o homem.

ATITUDES: 10 espias diziam: A terra é muito boa, mas tem gigantes, é um povo armado, forte, cidades fortificadas.

Mas 2 espias, Josué e Calebe viram a terra como conquistadores todo aquele que quer ser vitoriosos precisa entrar em batalha.

Tem gente que prefere o chicote de Faraó a enfrentar gigantes.

CONCLUSÃO: O povo preferiu dar ouvidos à 10 derrotados, do que à conquistadores.

Há 2 classes de inimigos que podem nos derrotar:

Pessoais: medo, incredulidade, baixa estima, incapacidade, avareza.

Externos: espíritos territoriais e forças das trevas.

APLICAÇÃO: Deus está chamando homens que ouçam as promessas e que marchem para conquistar e tomar posse da  terra. Deus não quer os nossos nomes inclusos na galeria dos derrotados, mas na dos vitoriosos.

A autoridade foi dada a igreja e em Cristo Jesus estamos assentados nos lugares celestiais acima de principados e potestades, para dominar sobre todas as coisas.

© 2010 - Todos os direitos reservados Ministério Apostólico Luz para os Povos
www.luzparaospovos.org.br   webdesigner: cristiano souza   sistema: coweb